“UM SÓ CAMINHO, UM SÓ CORAÇÃO”

Padrão

     Deus é maravilhoso e bom, tomou diversas inciativas em nossa direção que deram sentido à nossa existência. Ele nos criou, nos amou primeiro, nos perdoou primeiro e firmou uma aliança conosco primeiro, aliança que está firmada e estabelecida em Jesus Cristo.

     Separe um tempo hoje e leia a riqueza que encontramos na Palavra de Deus, no livro do profeta maior Jeremias, capítulo 32, versículos 38 a 42, e você encontrará detalhes desta aliança eterna e inviolável. Mais iniciativas divinas: dar coração novo, fazer de nós um povo, fazer aliança, dentre outras verdades benditas. Neste mesmo tempo, leia e medite também em Hebreus 9,15-22 e observe como o sacrifício de Jesus foi necessário para a efetivação da aliança.

     O tema da nossa devocional deste domingo é o mesmo tema que os casais estão refletindo no V Encontro que está acontecendo e termina hoje em Campos do Jordão. É importante entender e sempre lembrar que Deus estabeleceu conosco uma aliança eterna, inquebrável e imutável, como parte de seus atributos. Estabelecemos alianças com as pessoas e, em especial, com o nosso cônjuge porque a iniciativa foi primeiramente de Deus para conosco, e esta aliança conjugal precisa ter as mesmas características da anterior.

     Uma aliança quebrada e desfeita é um grande prejuízo para os cônjuges e para os filhos. Vivemos numa sociedade em que as alianças são feitas tão prematuramente que acabam se quebrando e se desfazendo com facilidade. O desafio que temos em mãos é lutarmos com todas as forças pelo grande projeto que Deus tem para nós enquanto família, para a glória dele e para a nossa alegria e fortalecimento.        

     Bom domingo, boa semana! Bom término do V Encontro de Casais!

Pastor Arthur Júnior

À ESPERA DE UMA CURA

Padrão

“E a oração da fé salvará o enfermo, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados. Confessai, pois, os vossos pecados uns aos outros e orai uns pelos outros, para serdes curados…” (Tg 5.15-16).

     Esperar pela cura não significa ficarmos de braços cruzados numa posição de passividade, como muitos podem pensar; na dinâmica do Reino de Deus a espera requer do crente uma postura ativa.

     Tiago diz que a oração da fé é poderosa para salvação e perdão de pecados, porém, ele não está dizendo que, por causa do perdão, já fomos curados. Por outro lado, se desejarmos experimentar a cura, devemos confessar os nossos pecados – é imperativo.

     Por que temos tantas pessoas perdoadas por Jesus, mas que ainda não experimentaram a cura? Por que tantos relacionamentos doentes, tanta angústia que oprime a alma e flagela o corpo? É preciso dar mais lugar à confissão na vida cristã.

     Confessar nosso pecado é expor nossa ferida, não para simples exposição ou vergonha, mas como um doente precisa mostrar sua chaga ao médico para ser tratado, assim é a confissão no meio cristão.

     Precisa de cura? Procure uma pessoa de sua confiança, pode ser um presbítero, diácono ou um de seus pastores. Confesse seu pecado, aceite o tratamento e experimente a cura.

Pr. Guilherme Sant’Anna

CRISTO, A NOSSA ESPERANÇA.

Padrão

     Quão difícil é passar pela dor da perda de alguém muito importante na vida! A perda daqueles que nós amamos é um dos piores sentimentos de nossas vidas. A morte é terrível para nós, embora, talvez, não fosse para ser. É o momento em que vamos deixar de conviver com aquela pessoa e teremos que dizer o último “até logo”. Quanto sofrimento! Por quê?

     A resposta só teremos quando Jesus, voltar para nos buscar. Não iremos entender muitas das coisas que Deus fez e ainda fará, mas ainda assim Jesus continua a nos dizer: Tenham ânimo!

     Jesus conhece a dor desse sentimento. Ele sofreu a morte do seu amado amigo Lázaro. Mesmo sendo Deus, Jesus sentiu como nós, Ele “agitou-se no espírito e perturbou-se” (João 11:32), Ele chorou (João 11:35). Isso nos mostra que por natureza emocional sofremos com a perda, que não há nada de errado em chorar. Somos humanos, vamos sofrer e ficar sem entender sim. Vamos sentir falta e voltar a chorar um, dois, seis meses depois do ocorrido, com saudades, e ainda sem entender.

     Mas aquele que crê em Deus, apesar de sentir tudo isso, sabe que o reencontro na eternidade está marcado na agenda de Deus. Sabe que a morte é apenas mais uma etapa, que ela já foi vencida por Jesus, e que um dia todos os que morreram em Cristo, com Ele viverão (Romanos 6:8). Aquele que crê em Deus, sofre, mas tem a esperança e a certeza de que a separação é por um breve período.

Jefferson Santos

DEUS REDIME A NOSSA HISTÓRIA

Padrão

“Então, as mulheres disseram a Noemi: Seja o SENHOR bendito, que não deixou, hoje, de te dar um neto que será teu resgatador, e seja afamado em Israel o nome deste.” Rute 4.14

     Iniciamos hoje uma nova série de mensagens com o tema: “Cada um tem sua história”. Qual é a sua história? Será possível viver uma nova história? É possível reagir à tragédia e superar obstáculos?

     Um excelente exemplo de como Deus muda pra muito melhor as nossas vidas é a história de Noemi, que está registrada no livro de Rute. Uma história de uma pessoa absolutamente normal que começou com a alegria do casamento dos filhos, mas que de repente, foi assaltada pela fome, o luto, e a desesperança. A tristeza foi tão grande que ela mesma afirma: “Porém ela lhes dizia: Não me chameis Noemi; chamai-me Mara, porque grande amargura me tem dado o Todo-Poderoso.” Rute 1.20, Mas o SENHOR Deus, que sempre esteve no controle de tudo, tinha planos MARAVILHOSOS para Noemi e sua nora Rute. O SENHOR preparou um resgatador para Noemi, dando-lhe um neto, Obede, que veio a ser avô de Davi, de cuja linhagem nasceu o Cristo, o Filho do Deus vivo, conforme Mateus 1.5-16.

     Quando interpretamos a nossa vida à luz da Cruz e da Ressurreição de Cristo Jesus, tudo fica claro, vívido, cheio de sentido, Graça e Alegria no Espírito Santo. Lembre-se: Não importa o quão perdida sua vida possa parecer, em Cristo Jesus, Deus redime a nossa história para todo sempre. Aleluia!

Pastor Marcus Vinícius

O VENTO QUE SOPRA EM TODA A TERRA

Padrão

“E, depois disso, derramarei do meu Espírito sobre todos os povos.”

Joel 2.28a

     Desde o início o desejo do Senhor é abençoar o mundo todo. Ele deixou isso bem claro ao declarar a Abrão: “por meio de você todos os povos da terra serão abençoados” (Gn 12.3 NVI). Mais adiante, através do profeta Joel, vemos Deus prometendo o dia em que o Espírito Santo seria derramado sobre todos os povos (Jl 2.28).

     Num certo sentido o chamado de Abrão é o chamado de todos nós, filhos de Deus. Ele nos chamou, abençoou com todas as bênçãos espirituais em Cristo Jesus (Ef 1.3), nos encheu com Seu Espírito, e agora espera que sejamos uma bênção para o mundo todo.

     As bênçãos de Deus não devem jamais parar em nós; elas devem fluir através de nossas vidas. O vento que nos alcançou não pode morrer em nós como se fôssemos uma montanha. Nosso chamado é sermos canal desse vento, dessas bênçãos, e do próprio Deus.

     Uma das definições para filho de Deus nas Escrituras é: “todos os que são guiados pelo Espírito de Deus” (Rm 8.14). Que sejamos sensíveis e maleáveis nas mãos do Senhor. Que Sua presença flua através de nós por palavras e ações. Que o Evangelho seja vivido e pregado em todo o Seu poder. Que se cumpra a palavra que diz: “E a terra se encherá do conhecimento da glória do Senhor, como as águas enchem o mar” (Hc 2.14). Que o Senhor nos use para isso. Amém.

                                                               Pr. Marco Aurélio

“SOPROU EM SOROCABA”

Padrão

     Na última quinta-feira a nossa bela e querida Sorocaba completou 365 anos com muitas histórias interessantes para contar: dos bandeirantes e tropeiros, da estrada de ferro, das companhias de tecido, e dentre tantas outras, da fé e do desenvolvimento das igrejas históricas protestantes na cidade. Na semana passada celebramos os 160 anos da Igreja Presbiteriana do Brasil, e somente em Sorocaba são 150 anos de história. É bastante tempo, muita coisa aconteceu, muita gente passou por aqui. Hoje vivemos numa cidade dinâmica, desenvolvida e o centro de uma grande região metropolitana.

     Certamente o desenvolvimento da cidade possibilitou o desenvolvimento da igreja com a chegada e o estabelecimento das famílias, o sustento através do trabalho e o crescimento e estudo dos filhos. Mas, o desenvolvimento da igreja também colaborou com o desenvolvimento da cidade com a ética cristã, o estilo de vida pautado no exemplo de Jesus e o compartilhar de tanta gente que ao longo destes séculos tem servido a cidade como fruto de uma cosmovisão cristã. Por tudo isso, podemos hoje orar pela nossa cidade, agradecendo e intercedendo para que seja um lugar abençoado e de paz!

     A Igreja do Calvário, como parte da Igreja de Cristo na cidade de Sorocaba pode e deve fazer uma grande diferença frente a todos os desafios que temos vivido por aqui, na política, na economia, na área social, dentre tantas outras. A Igreja não é um organismo etéreo, mas está plantada num lugar, por Deus, para dar frutos e ser uma benção. Neste aniversário de Sorocaba, vamos abençoar a nossa cidade orando por ela e sendo uma presença visível do Reino de Deus aqui. Vamos pedir que o sopro de Deus sopre nesta cidade.

     Bom domingo, boa semana! Parabéns Sorocaba pelos seus 365 anos de história!

     “Jesus designou os setenta de dois em dois e os enviou às cidades”. Lucas 10,1

Pastor Arthur Júnior

FELIZ DIA DOS PAIS!

Padrão

“O homem justo leva uma vida íntegra; como são felizes os seus filhos!”

Provérbios 20.7

     Hoje, segundo domingo de agosto, é comemorado no Brasil o Dia dos Pais. Nos Estados Unidos há uma história interessante sobre como começou a ser celebrado esse dia – Sonora Louis Dodd quis homenagear seu pai, que, após ficar viúvo, cuidou sozinho de todos os filhos.

     Na Bíblia encontramos muitos exemplos de pais. A revelação escrita de Deus é muito clara em mostrar que nenhum deles foi perfeito – passava em seus corações a desobediência, a mentira, a preferência por um ou outro filho, e outros tantos pecados. Contudo, cada um foi escolhido por Deus para realizar um papel na história de suas famílias e na história da redenção! Isso nos mostra que Deus usa aqueles que Ele quer, do jeito que são.

     A Bíblia também destaca que muitos desses pais ensinaram a seus filhos a crer no Senhor. Deus, o Pai supremo e perfeito, ensina em toda a Escritura como deve ser a relação entre os pais e os filhos. Em Provérbios 20.7 entendemos que a integridade de um pai é uma benção para seus filhos.

     O filho verdadeiramente feliz não busca em seu pai alguém que o proporciona segurança e bens materiais, embora seja legítimo que um pai ofereça isso aos filhos. Mas o que beneficia profundamente um filho é ver em seu pai a integridade e o exemplo. A imagem de super-herói que todos temos de nossos pais é fabricada quando os vemos tratando bem as pessoas, cuidando da família, pedindo perdão quando necessário, e especialmente, quando vemos que nossos pais realmente vivem aquilo que nos ensinam com palavras. Isso é integridade. E é exatamente isso que todo filho guarda no coração sobre seu pai, e fica feliz em ver que ele possui.

     Um feliz dia dos pais aos íntegros de coração! Até quando forem velhos seus filhos colherão as bençãos de os chamarem de PAI!

Bruna Campos Araujo

A VERDADEIRA PAZ DO ESPÍRITO

Padrão

“O vento sopra onde quer, ouves a sua voz, mas não sabes donde vem, nem para onde vai; assim é todo o que é nascido do Espírito”. João 3.8

     Elvis Presley ficou conhecido como o Rei do Rock. Todo seu talento, imagem e personalidade marcaram as décadas de 50 e 60. Em 1954 um jornalista entusiasmado por toda sua desenvoltura, ainda sem conhecer bem o jovem talentoso Elvis, faz a seguinte pergunta: “Qual é seu sonho”? Elvis respondeu prontamente: ser rico, famoso e ter paz de espírito. Passaram-se os anos e Elvis ficou mundialmente conhecido. Quase no final de sua carreira, o mesmo jornalista encontra com o cantor e comenta: “Elvis vejo que o seu sonho já se realizou…” Elvis, desta vez não tão prontamente, responde pensativo: “sou rico e famoso, mas a paz de espírito ainda não encontrei”.

     O evangelho de João narra o encontro de um homem muito importante, que também não tinha paz de espírito, com Jesus. Mesmo sendo reconhecido e próspero, Nicodemos, um dos principais judeus da época, reconhece o senhorio de Jesus o chamando de Rabi, mas ainda não o tinha aceitado como Senhor de sua vida.

     Jesus retrata sobre assuntos espirituais e deixa Nicodemos confuso, mesmo sendo um homem tão culto. Pois quem é nascido da carne é carne; o que é nascido de Espírito é espírito (João 3.6). Ser nascido do Espírito de Deus é um mistério, assim como o vento que nós sentimos, mas não sabemos de onde vem e nem para onde vai. Ele é livre para atuar e quebrantar o coração mais impenetrável e insensível.

     Você já nasceu de novo?  Já se sentiu tocado pelo Espírito do Senhor? A paz de espírito almejada por Nicodemos, Elvis Presley e tantos outros é produzida somente pelo novo nascimento em Cristo Jesus. Esta paz do Espírito independe de circunstâncias ou de quem você é. Que o vento do Espírito toque seu coração e possibilite a você compreender essas realidades eternas.  Descanse nessas verdades!

Matheus Araujo

ALEGRE-SE EM DEUS SEJA ELE O MAIOR MOTIVO DE SUA SATISFAÇÃO

Padrão

Agrada-te do Senhor, e ele satisfará os desejos do teu coração.

Salmos 37.4

     A insatisfação é um dos piores sentimentos que existe. O insatisfeito é como um saco furado que nunca se enche. O insatisfeito tem um vazio dentro de si e busca preenchê-lo de todas as formas possíveis. Está insatisfeito? Entregue a Deus sua insatisfação. E tendo feito isso, descanse em Deus. É difícil, porém é a única forma de lidar com os efeitos danosos da insatisfação. O Salmo 37 nos dá dicas preciosas para vencermos a insatisfação e vivenciarmos uma experiência de plenitude espiritual em Cristo Jesus.

     Deleitar-se em Deus é tanto um privilégio como um dever. Ele não prometeu satisfazer os apetites do corpo e o temperamento da vaidade. Qual é o desejo do coração de um homem bom? É conhecer, amar e servir a Deus.

     Quando a insatisfação vier, entregue-a a Deus. Confie totalmente na justiça divina, e enquanto isso aproveite para fazer o bem. Cultive satisfação no seu coração. Agradeça, bendiga, elogie! Aprenda a dizer: estou satisfeito com o que Deus me deu nesse dia. Como meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador.

Pr. Jefferson Santos

NÃO DEIXAREI PARA DEPOIS

Padrão

“Veio a palavra do SENHOR, segunda vez, a Jonas…” (Jn 3.1)

     Um costume bem comum de muitos brasileiros é postergar – deixar para depois – prova disso é o “congestionamento” do site da Receita Federal no dia de entrega do imposto de renda pela internet; milhões de brasileiros deixaram para entregar no último dia. O interessante é que esses mesmos brasileiros são aqueles que reclamam da morosidade dos serviços públicos.

     No texto bíblico vemos a história de um profeta que não atendeu ao chamado de Deus pela primeira vez, precisando passar por “alguns” contratempos, até aprender e corresponder ao chamado do Senhor. Quando o Senhor o chamou pela segunda vez, foi rapidinho – ele não queria passar outra vez pela escola da obediência.

     Quantas vezes agimos como Jonas em tantas situações e ocasiões na nossa vida? Às vezes são compromissos, situações, pessoas; às vezes até mesmo nossa missão, como discípulos de Jesus. Então, nos juntamos àqueles que gostam de reclamar, quer sejam dos serviços públicos, do atendimento, da demora, e alguns, acham até que Deus está demorando.

     Que nossos ouvidos espirituais estejam bem atentos à voz do Senhor, para que Ele não precise falar “segunda vez”, como foi com Jonas, mas estejamos prontos a atender. Não deixe para depois!

Pr. Guilherme