Artigos - IPCALVARIO

Ir para o conteúdo
< class="imPgTitle" style="display: block;" itemprop="headline">MENINO JESUS: O SENHOR
IPCALVARIO
Publicado por em Boletim ·
MENINO JESUS: O SENHOR
“Pois, na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor. E isto vos será por sinal: Achareis o menino envolto em panos, e deitado numa manjedoura. Lucas 2.11-12

O Natal sempre traz algumas imagens para nossas mentes. Uma delas é a de um frágil e lindo bebê deitado numa cama de feno e vários animais ao redor. Essa imagem tão delicada e simples na verdade é uma explosão de profundidade! O Deus Todo-Poderoso, ilimitado e infinito em grandeza e poder, está agora entre nós, como um bebê. Sim, um bebê!
A imagem do presépio deveria nos causar total perplexidade. Ninguém jamais imaginaria a chegada do Messias dessa maneira! Mas foi assim que aconteceu. Deus Onipresente agora limitado a um corpinho frágil e dependente.
Essa imagem de Jesus como bebê faz com que nessa época do ano, algumas frases surjam na boca das pessoas, como: “Neste Natal, pedirei ao menino Jesus...”, como se Jesus ainda fosse o bebê frágil e limitado de outrora. Um superpoderoso bebê capaz de ouvir orações e atender pedidos.
Natal é tempo de nos lembrarmos da radical atitude de Jesus vir à Terra como um de nós, mas não pode nos levar ao erro de achar que Ele permanece nessa condição hoje. Jesus sempre existiu como Deus e Senhor e por um período muito curto comparado à eternidade esteve entre nós como ser humano, mas, após a ascensão, voltou a ser o infinito em glória e poder como sempre foi. É este Jesus que ouve nossas orações, e não um bebê.
Um outro ponto muito importante para nos lembrarmos no Natal é que Jesus nunca deixou de ser Deus, mesmo quando esteve entre nós. O anjo foi muito claro ao anunciar o nascimento do “Salvador, que é Cristo, o Senhor”. Diante dele muitos se prostraram em adoração. Não adoravam uma criança, mas a Deus!
Neste natal, lembre-se do amor imensurável de Jesus em ter vindo. Mas lembre-se também que quem se assenta hoje no trono do Universo não é um bebê, mas é o Rei dos Reis, que era, é e há de vir (Ap 1.8). Entregue sua vida a Ele e o adore, pois Ele é o Senhor (Fl 2.11)!
Pr. Marco Campos


Voltar para o conteúdo